sexta-feira, 23 de setembro de 2011

23 - A teoria da distribuição em Ricardo

(Ivan Siqueira)

David Ricardo foi um economista inglês que nasceu em 1772. Quando ele tinha quatro anos de idade não conhecia, ainda, Adam Smith, mas Smith já nessa época publicava seu famoso livro “A Riqueza das Nações”(1776). Ricardo cresceu, tornou-se um estudioso de economia, e, em confronto com as idéias de Smith, desenvolveu suas próprias idéias.

O que Ricardo desejava era construir uma teoria da distribuição da renda entre as classes econômicas de sua época, as classes de trabalhadores, proprietários de terra e capitalistas. Era preciso ter uma medida de valor, porque a moeda não é uma boa medida. Você vê que até os dias de hoje, tem sempre alguém desejando encontrar uma medida de valor, não é só na teoria, as empresas também precisam disso, por exemplo, o EVA(Economic Value Added) é um pouco isso, uma medida do valor gerado por uma empresa, mas isso é coisa de nossos dias.

Ricardo viveu às voltas com uma medida de valor, e em 1817 publicou sua teoria, cinco anos depois ele faleceu. E qual era a medida de valor? A quantidade de trigo, ele tomou a quantidade de trigo como medida uniforme do valor. Assim, em seu modelo, salário é pago em quantidade de trigo, o lucro dos capitalistas também é em trigo, e até o investimento ele media em quantidade de trigo. Você vê, que coisa genial? Ele sabia que o valor monetário não representa bem o mundo, então, usou a quantidade de trigo para medir tudo!

Para produzir trigo a economia usava dois tipos de insumo, sementes e salários. Então, sementes ele media em trigo e salários também. Como calcular a taxa de lucro? Fácil, é só comparar o lucro com o que se usa para fazer o lucro! Ele mostrava uma fórmula simples, dividir o lucro em trigo, pelos insumos utilizados, que também são em trigo!

Não pense, caro internauta, que isso é coisa do passado, que a modernidade já resolveu essas questões. A coisa é mais profunda! Ricardo sacou que qualquer empreendedor industrial teria que usar um preço de venda (em trigo) e pagar salários (em trigo) iguais aos agricultores, para que o lucro(em trigo) fosse o mesmo dos agricultores, porque, do contrário, se a taxa de lucro fosse maior, alguns agricultores se tornariam industriais, e se fosse menor, alguns industriais se tornariam agricultores! Aí, ele havia feito uma descoberta valiosa para a economia da época, o que determina a taxa de lucro para a economia como um todo é o que se paga de salário para a subsistência do trabalhador na agricultura, e é a taxa de lucro da agricultura que determina a taxa de lucro de toda a economia!

Sua teoria da distribuição estava começando! Agüenta coração! Ricardo vai adotar uma outra medida de valor, o tempo de trabalho. Marx não gostava de ricos, todo mundo sabe disso, e Ricardo era de uma família de ricos, mas, nesse caso, Marx deve ter pensado, “esse cara está se voltando contra ele próprio?”, porque via na teoria de Ricardo coisas surpreendentes, e ele deve ter pensado, “ah! daqui eu sigo em frente!” Mas ele seguiu contestando Ricardo, porque ele enxergou além! Vem aí pela frente, mas Ricardo volta.

Ivan Siqueira

Nenhum comentário: